Aba 1

REVISÕES E ESTUDOS

Postado em 23 de Maio de 2016 às 08h27

Benefícios da farinha de feijão branco!

Amais e Chá Mais | Produtos Naturais para Nutrição Clínica e Funcional A obesidade vem crescendo acentuadamente ao redor do mundo nos últimos anos e os potenciais riscos de sua prevalência e progressão envolvem as...

A obesidade vem crescendo acentuadamente ao redor do mundo nos últimos anos e os potenciais riscos de sua prevalência e progressão envolvem as dislipidemias, hipertensão, doenças coronarianas e diabetes, entre outras. 

Atualmente, estão disponíveis diversos produtos para o controle do peso e diminuição da glicemia, incluindo preparações farmacológicas e suplementos dietéticos, que objetivam restringir a absorção de energia, sendo a maioria constituída de extratos vegetais.

O feijão branco (Phaseolus vulgaris) pertencente à família Fabaceae é amplamente consumido pela população brasileira como alimento e constitui a base alimentar da maioria dos brasileiros. O mesmo é considerado uma importante fonte de proteína, apresenta elevado teor de lisina, carboidratos complexos, além da presença de vitaminas do complexo B e de ferro.

Além de ser uma fonte de nutrientes essenciais, o feijão branco possui constituintes químicos que são considerados componentes com ação funcional, como os flavonóides, incluindo flavonóis, glicosilados ou não, antocianidinas, proantocianidinas e isoflavonas, bem como ácidos fenólicos.

A utilização diária do feijão branco como farinha tornou-se comum, devido à presença do inibidor da enzima digestiva alfa-amilase, conhecida como faseolamina. A faseolamina é capaz de diminuir o conteúdo calórico fornecido pela ingestão de carboidratos por inibir a absorção de carboidratos. O feijão branco também possui fibras alimentares que apresentam efeito hipoglicêmico e hipocolesterolêmico já demonstrados. 

As enzimas amilase e glicosidase são responsáveis pelo processamento de carboidratos provenientes da dieta, atuando na quebra do amido e na absorção de monossacarídeos pelos enterócitos. Dessa forma, inibidores dessas enzimas, presentes em plantas oferecem uma estratégia promissora para o controle da hiperglicemia associada ao diabetes tipo 2, obesidade e hipertensão por meio da redução da quebra do amido e da absorção da glicose no intestino.

Adicionalmente, a lipase envolvida no metabolismo de lipídeos apresenta-se também como interessante alvo de inibidores, uma vez que sua inibição promove redução na absorção de triacilgliceróis da dieta, ocasionando diminuição do aproveitamento calórico e perda de peso.

Por fim, estudos realizados com diversas variedades de feijão demonstraram o seu potencial como alimento funcional.

Referências:

PEREIRA, Luciana L. S. et al. Ação inibitória e estabilidade do extrato de farinha de feijão branco sobre enzimas digestivas na presença de fluido gástrico simulado. Revista Brasileira de Farmácia, 2011. Disponível em: . Acesso em: 20 mai. 2016.

MOLS, Simone. CORDEIRO, Debora Nack. Efeito hipolipemiante da farinha de feijão branco (Phaseolus vulgaris) em camundongos hiperlipidêmicos. Revista interdisciplinar. v. 03, n. 02, p. 44-52, jul./dez., 2014. Disponível em: . Acesso em: 20 mai. 2016. 

Veja também

Ação da berinjela na redução do colesterol sérico!23/01/17 Os alimentos funcionais, além das suas funções nutricionais básicas, se comprometem em contribuir com a cura ou prevenção de doenças. Estes alimentos representam uma nova tendência do mercado alimentício no século XXI. O êxito dos alimentos funcionais está na preocupação crescente com a saúde e bem-estar,......
Suplementação com Picolinato de Cromo!19/12/16 O cromo é um elemento que representa menos que 0,01 (p.100) do total da massa corporal dos animais. Contudo, existem inúmeras evidências demonstrando sua influência no metabolismo dos carboidratos, lipídeos, proteínas e......
O poder do Feijão Branco!23/08/17 O feijão é importante fonte de proteínas, apresentando elevado teor de lisina, fibras alimentares, carboidratos complexos, minerais, como cálcio e, principalmente, ferro, além de vitaminas do complexo B. As principais......

Voltar para Revisões