Aba 1

REVISÕES E ESTUDOS

Postado em 27 de Outubro de 2017 às 09h40

Maca Peruana e suas propriedades etnomedicinais

Revisões (23)

A maca peruana é uma raiz que está associada a benefícios para a saúde. Alguns estudos feitos com ratos mostraram um aumento efetivo na quantidade de espermatozoides destes roedores, o que leva a conclusão de ser benéfico para problemas de fertilidade, além de ser um alimento com propriedades antioxidantes, entre outros benefícios a saúde humana.

A maca tem se destacado na área dos novos alimentos devido as suas funções relacionadas com a saúde e bem-estar de pessoas que buscam uma alimentação de alto valor nutricional. Este alimento é uma fonte abundante de proteínas, ácidos graxos insaturados e minerais. As raízes de maca fresca têm teor de água superior a 80 %. Já a raiz desidratada de maca contém 8,87–11,6 % de proteínas, 1,09–2,2 % de lipídios, 54,6–60,0 % de carboidratos (23,4 % de sacarose, 1,55 % de glicose, 4,56 % de oligossacarídeos e 30,4 % polissacarídeos), 8,23–9,08 % de fibra, 4,9–5,0 % de cinzas e um teor de energia de 6630 kJ.kg-1.

Existem 18 tipos de aminoácidos na raiz de maca. Entre eles sete aminoácidos essenciais são encontrados, e seu conteúdo é maior do que os de batatas e cenouras. A porcentagem de ácidos graxos insaturados, tais como ácido linoleico e oleico, é 52,7–60,3 % dos ácidos graxos totais, o que mostra uma boa composição de compostos insaturados.

Entre os potenciais benefícios desta raiz destacam-se a capacidade de aliviar o reumatismo, doenças respiratórias, regular a secreção hormonal, estimular o metabolismo, melhorar a memória, antidepressiva, combater a anemia, entre outros. A presença de alcaloides e esteróis, bem como os seus glucosinolatos e derivados, também pode ser correlacionada com a sua atividade benéfica contra o câncer de próstata. Além disso, a presença de fitosteróis e de outros metabolitos secundários na maca estão relacionados com a sua função de anti-osteoporose. Glucosinolatos (GLS) são os metabolitos secundários mais importantes na maca, sendo a maioria deles do tipo aromático.

Em virtude das diversas propriedades deste vegetal, seja como modulador da resposta contra o estresse oxidativo, regulador da glicemia, entre outras. Maiores investigações são fundamentais, visto que a maca está sendo cada vez mais inserida na sociedade em diversas formas de processamento e é consumida por muitas pessoas que acreditam no seu potencial preventivo e terapêutico.

Referências
TORMENA, Marcela Marta Lazaretti et al. Desenvolvimento de formulação para bolo contendo farinha de maca e yacon. 2016. Dissertação de Mestrado. Universidade Tecnológica Federal do Paraná.
MÔNICA, OSS-EMER et al. MACA PERUANA: EFEITOS NOS PERFIS NUTRICIONAL E BIOQUÍMICO DE RATOS. Anais do Encontro Mãos de Vida, v. 2, n. 1, 2016.

Veja também

PROTEÍNA VEGETAL RECUPERAÇÃO CELULAR E AÇÃO TERAPÊUTICA27/11/17 Por Daniela Mazuco. A proteína é uma macromolécula composta basicamente por cadeias lineares de aminoácidos. As proteínas são constituídas por aminoácidos, existindo 20 aminoácidos diferentes, que podem ser combinados em milhões de formas distintas. Existem dois tipos de aminoácidos: os essenciais e os não essenciais, sendo......
Vitamina D: ações extraósseas e uso racional17/07/17 O número de exames laboratoriais solicitados vem subindo progressivamente em todo mundo. dentre eles, destaca-se a dosagem da vitamina D. O número dessas análises no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de......
Ação da berinjela na redução do colesterol sérico!23/01/17 Os alimentos funcionais, além das suas funções nutricionais básicas, se comprometem em contribuir com a cura ou prevenção de doenças. Estes alimentos representam uma nova tendência do mercado......

Voltar para Revisões