Aba 1

REVISÕES E ESTUDOS

Postado em 12 de Dezembro de 2016 às 09h05

Potencial da Atividade do Alho!

Amais e Chá Mais | Produtos Naturais para Nutrição Clínica e Funcional Ao longo dos últimos 30 anos, muitos relatos na literatura de estudos epidemiológicos, indicam que uma dieta rica em alho é capaz de diminuir o risco...

Ao longo dos últimos 30 anos, muitos relatos na literatura de estudos epidemiológicos, indicam que uma dieta rica em alho é capaz de diminuir o risco para o desenvolvimento de alguns tipos de câncer, tais como gástrico, de estômago e de cólon.

O óleo essencial adquirido a partir do bulbo contém mais de 53 constituintes, principalmente ajoeno, alicina e aliina e derivados orgânicos do enxofre, os quais conferem ao alho propriedades farmacológicas, dentre as quais se encontra a atividade antibacteriana.

Além disso, estudos recentes têm demonstrado efeitos benéficos do extrato do alho e um dos seus ingredientes ativos (SAC) em modelos de doença de Alzheimer. Outros estudos recentes em humanos sugerem que o alho oferece proteção contra o estresse oxidativo e atividade antioxidante em pacientes com doença hepática alcoólica, diminuindo o estresse oxidativo induzido pelo álcool.

A ingestão diária de alho é benéfica para a saúde como coadjuvante importante na vasodilatação, na hipertensão arterial, na dislipidemia e como preventivo do câncer do aparelho digestivo. O efeito protetor parece estar relacionado com a presença de compostos organossulfurados, os quais também inibem a carcinogênese no esôfago, nas glândulas mamárias e no pulmão de animais experimentais.

Também é demonstrado na literatura, que suplementos de alho contendo alicina foram eficientes em diminuir a incidência de resfriados (p>0,001) na população estudada, além disso, a intensidade dos sintomas e a duração do resfriado foram menores no grupo que consumiu os produtos de alho

Extrato de alho apresenta potencial antifúngico frente S. schenckii. e a administração oral de extratos de alho influencia a liberação de citocinas por macrófagos ex vivo, o consumo regular apresenta efeito anti-inflamatório em animais sadios, sendo que o uso agudo pode gerar 32 uma resposta inflamatória. Animais que consumiram alho responderam de forma mais efetiva no combate da infecção.

Referências:

PINILLA, Cristian Mauricio Barreto. Desenvolvimento, caracterização e avaliação da atividade antimicrobiana de nanolipossomas contendo nisina e extrato de alho (Allium sativum L.). 2016.

BURIAN, João Paulo. Efeito imunomodulatório e controle da infecção fúngica do extrato de alho (Allium sativum L.) em modelo murino de esporotricose. 2016.

Veja também

Hibisco15/01/16 Conhecido popularmente como vinagreira, rosela, caruru-azedo, azedinha, caruru-da-guiné, azedada-guiné, quiabo-azedo, quiabo-róseo, quiabo-roxo, rosélia, groselha, quiabo-de-angola, groselheira; o hibisco é uma espécie vegetal da família Malvaceae, proveniente da África Orienta, e foi introduzido no Brasil pelos escravos. O hibisco é alimento......
Amora e Gérmen de soja: A dupla reguladora dos hormônios21/08/17 Os alimentos de origem vegetal apresentam compostos não-nutrientes (fitoquímicos) com atividades biológicas ditas promotoras da saúde, tais como atividades antioxidante, anti-inflamatória e hipocolesterolêmica. Entre......
Caffeine a explosão de energia que faltava no seu treino!08/05/17 Os suplementos dietéticos, em sua grande maioria, são constituídos por uma série de estimulantes como erva-mate, guaraná, chá verde e outros produtos de origem vegetal que contêm cafeína. Existem diversos......

Voltar para Revisões