Aba 1

REVISÕES E ESTUDOS

Postado em 10 de Outubro de 2016 às 09h20

Vegetarianismo!

ClinicMais e Chá Mais | Produtos Naturais para Nutrição Clínica e Funcional O vegetarianismo abrange ampla variedade de práticas dietéticas com diferentes implicações para a saúde. Assim, há diferentes...

O vegetarianismo abrange ampla variedade de práticas dietéticas com diferentes implicações para a saúde. Assim, há diferentes definições e fundamentações das práticas vegetarianas, como, por exemplo: a dieta vegan, que não contém nenhum produto de origem animal; a lactoovovegetariana, que inclui produtos lácteos e ovos; e a semivegetariana, que ainda inclui pequenas quantidades ou consumo esporádico de determinados tipos de carne, como peixes e aves. 

Os estudos em relação as dietas vegetarianas não demonstram aumento da prevalência de nenhuma doença crônica degenerativa não transmissível. Por outro lado, há resultados positivos, como redução dos níveis séricos de colesterol, redução de risco e prevalência de doença cardiovascular, hipertensão arterial e alguns tipos de diabete.

Os vegetarianos apresentam nível sérico mais elevado de diversos antioxidantes, maior proteção contra a oxidação das lipoproteínas e maior estabilidade genômica. 

Estudos populacionais demonstram Índice de Massa Corporal (IMC) menor dos vegetarianos em comparação com onívoros. Isso não significa que a dieta vegetariana traga ajuste de peso e emagrecimento, mas pode indicar uma maior preocupação dessa população com a saúde, que escolheria melhor os alimentos e melhoraria o estilo de vida.

Segundo a Sociedade Brasileira Vegetariana, de todos os nutrientes, apenas a vitamina B12 não será encontrada na dieta vegetariana estrita. Os demais podem ser obtidos com abundância e boa biodisponibilidade em todas as dietas vegetarianas. 

A constatação da ausência de alguns aminoácidos essenciais em determinadas proteínas de origem vegetal também não constitui limitação à adequação de dietas vegetarianas, visto que as possíveis deficiências são facilmente compensadas pela combinação de alimentos vegetais complementares, como as verduras, os legumes, os grãos integrais, as nozes e as sementes consumidos ao longo do dia. Além disso, o balanço de aminoácidos da proteína da soja é comparável ao da proteína obtida de alimentos de origem animal, como o da carne vermelha. 

Uma dieta vegetariana equilibrada, além de proporcionar uma oferta nutricional adequada, também promove saúde e previne inúmeras doenças crônicas responsáveis por perda de qualidade de vida e por diminuição da expectativa de vida. A dieta vegetariana desfavorece o consumo excessivo de energia e de substâncias associadas ao desenvolvimento de doenças crônicas e ainda disponibiliza inúmeras substâncias ativas, como os fitoquímicos e as fibras, que proporcionam benefícios para a saúde.

Referências:

SOCIEDADE BRASILEIRA VEGETARIANA. Guia alimentar de dietas vegetarianas para adultos. Brasil, 2012. Disponível em: < HYPERLINK "http://www.svb.org.br/livros/guia-alimentar.pdf"http://www.svb.org.br/livros/guia-alimentar.pdf>. Acesso em: 05/10/2016.

BAENA, Renato Corrêa. Dieta vegetariana: riscos e benefícios. v. 20, n. 02, 2015. Disponível em: < HYPERLINK "http://files.bvs.br/upload/S/1413-9979/2015/v20n2/a4714.pdf"http://files.bvs.br/upload/S/1413-9979/2015/v20n2/a4714.pdf>. Acesso em: 05/10/2016.

 

Veja também

Sarcopenia e suplementação!14/10/16 O envelhecimento está ligado ao grupo de alterações do desenvolvimento que ocorrem nos últimos anos de vida e está associado a alterações profundas na composição corporal. Com a idade, há um aumento na massa de gordura corporal, especialmente com o acúmulo de depósitos de gordura na cavidade abdominal, e uma diminuição......
Ação da berinjela na redução do colesterol sérico!23/01/17 Os alimentos funcionais, além das suas funções nutricionais básicas, se comprometem em contribuir com a cura ou prevenção de doenças. Estes alimentos representam uma nova tendência do mercado......

Voltar para Revisões